Deprecated: Array and string offset access syntax with curly braces is deprecated in /home/andabras/public_html/cordeiros/sites/all/themes/drupalexp/includes/lessc.inc.php on line 717

Deprecated: Array and string offset access syntax with curly braces is deprecated in /home/andabras/public_html/cordeiros/sites/all/themes/drupalexp/includes/lessc.inc.php on line 1768

Deprecated: Array and string offset access syntax with curly braces is deprecated in /home/andabras/public_html/cordeiros/sites/all/themes/drupalexp/includes/lessc.inc.php on line 2424

Deprecated: Array and string offset access syntax with curly braces is deprecated in /home/andabras/public_html/cordeiros/sites/all/themes/drupalexp/includes/lessc.inc.php on line 2478
Agroecologia | Fazenda dos Cordeiros

Agroecologia

Agroecologia e sustentabilidade são fatores determinantes para o desenvolvimento local. Aqui não abrirmos mão de questões que envolvem proteção do meio ambiente com a segurança alimentar.

Na Fazenda dos Cordeiros as principais atividades agroecológicas são:

  • O Jardim Sintrópico
  • O Jardim das Orquídeas
  • Agro floresta do Café Conilon
  • A Palmeira Juçara
  • A Cabruca de Cacau

Impactos ambientais da agricultura e pecuária convencional tornam-se problemas e elevam os custos financeiros e ambiental, quando se tem o fechamento no ciclo produtivo. Sabemos que quando feitos de maneira correta, pode economizar e ainda tornar-se lucrativo através da comercialização dos subprodutos pós tratamento.

A partir de práticas simples, já é possível otimizar problemas oferecendo oportunidades de retorno do capital socio ambiental em curto prazo. Tratamento de esgoto com biodigestores para aproveitamento de biofertilizantes, compostagem com resíduos orgânicos decorrentes da limpeza das áreas comuns, preservação de nascente e captação de águas altas sem necessidade de bombas, energia solar para aquecimento d’água e geração própria, dentre outras práticas sustentáveis que suportam a produção agroecológica na Fazenda dos Cordeiros.

Aqui usamos tecnologias mais modernas para a produção de alimentos e energias sustentável como preconizado pelo Ernest Goesth, assim como a auto sustentabilidade de insumos agrícolas que conseguimos através do aproveitamento dos resíduos orgânicos com manejo e gestão eficiente e planejado para tornar a fazenda sustentável, num cenário vantajoso, com a produção sintrópica.

Sabemos que o mercado precisa inevitavelmente de produção de alimentos e proteínas, bem como produção de energia. A Fazenda dos Cordeiros é um modelo de desenvolvimento e progresso sem impactar o meio ambiente.

Como funciona o projeto agroecológico na Fazenda dos Cordeiros?

A criação de pequenos animais no Jardim Sintropico e a produção de alimentos geram alimentos para o consumo e ração para esses animais. Ambas produzem resíduos orgânicos, uma de origem animal e a outra vegetal.

Esses resíduos sendo gerenciados de maneira estratégica e direcionados para produção de compostagem, fornecem adubo orgânico para a agricultura, criando um modelo auto sustentável.

Na Fazenda dos Cordeiros fazemos análises e diagnósticos periodicamente para a gestão dos resíduos, analisando os seguintes parâmetros:

Criação de Animais:

  • Qual é o melhor alimento para os animais?
  • Que combinação de alimentos é a melhor?
  • Que quantidade de alimentos por dia/mês/ano?
  • Qual a área que preciso para criar os animais?
  • Que quantidade de resíduos a criação de animais gera por dia/mês/ano?

Plantações para alimentar os animais:

  • Quais as plantas mais ricas em nutrientes devo plantar para alimentar os animais?
  • Quantos tipos de plantas devo plantar no mínimo para garantir uma alimentação bem balanceada em todas as fases de crescimento dos animais?
  • Qual o tamanho da área que devo ter para as plantações?
  • Qual a influência do biofertilizante nas plantações?
  • Que quantidade de resíduos resultam da plantação e colheita das plantas ao ano?

No projeto Fazenda dos Cordeiros sustentável, temos conseguido produzir o próprio adubo orgânico, através do gerenciamento do ciclo produtivo e aproveitamento de todos os resíduos.

O Jardim Sintrópico

O Jardim Sintropico da Fazenda dos Cordeiros é inspiração de Ernest Goesht para uma agricultura limpa e sustentável

O desenvolvimento sustentável se afirma na proposta do economista Hazel Henderson, em Construindo um mundo onde ganhem (1996), que preconiza uma percepção mais ampla da realidade. Diferente do reducionismo e da compartimentação, próprios das ciências convencionais, a Agroecologia baseia-se em um modelo teórico geral, cuja aplicabilidade prática depende fundamentalmente de cada realidade, ou seja, de todos os componentes de um dado ecossistema, vistos desde uma perspectiva globalizadora, levando-se em conta os recursos humanos, seus fatores sociais, étnicos, religiosos, políticos, econômicos e naturais, como água, solo, energia solar, espécies vegetais e animais, que definem a estrutura dos Agro ecossistemas.

Portanto, ao mesmo tempo em que buscamos as raízes históricas de uma “forma de produção”, reconhecemos que o manejo do agro ecossistema traz resultados de uma coevolução cultural e suas evidentes interconexões e influências mútuas.

Nesse sentido, não é possível falar da agricultura sem situá-la perante a sociedade real, pois a “agricultura há de ser contemplada como uma intersecção de sistemas de natureza ecológica, social e econômica. (...)

O fato de que a agricultura consista na manipulação por parte da sociedade dos 'ecossistemas naturais', com o objetivo de convertê-los em agroecossistemas, determina a alteração do equilíbrio e da elasticidade original destes ecossistemas através de uma combinação de fatores ecológicos e socioeconômicos”.

Assim, o conceito de agricultura sustentável torna-se um unificador, pois, além de obrigatoriamente ter que considerar a necessidade de subsistência e reprodução social das famílias rurais, implica a busca de um equilíbrio entre os conhecimentos tecnológicos e conteúdos culturais existentes nas comunidades, através de aplicação da ciência agronômica em um dado ecossistema.

Para a Fazenda dos Cordeiros, por mais que seja importante a variável econômica na tomada de decisões, não pode e não deve ser a única a ser considerada. Para enfrentar este desafio, Ernest utiliza cinco fundamentos:

  • Produtividade
  • Sustentabilidade
  • Estabilidade
  • Equidade e
  • Autonomia

Ayrton Violento, proprietário da Fazenda dos Cordeiros. diz:  medimos a “produtividade” através da utilização de unidades físicas, tratando de verificar, sobretudo, a eficiência energética de cada processo produtivo de maneira que “se garanta a rentabilidade econômica do sistema de produção mediante um consumo reduzido de recursos não renováveis”.

A “sustentabilidade” pode ser definida como “a capacidade que têm os sistemas produtivos para manter ao largo do tempo seus níveis de produtividade quando estão sujeitos a uma pressão ou perturbação”. Assim, um sistema será sustentável quando estiver dotado de abundantes mecanismos internos que retornem ao caminho do desenvolvimento anterior ao elemento “distorcionador do equilíbrio”.

Já a “estabilidade” pode ser verificada em três níveis diferentes e interrelacionados:

  • Estabilidade de gestão
  • Econômica e
  • Cultural

Neste sentido, as peculiaridades dos Agro ecossistemas, incluindo homens e mulheres que fazem parte dele, determinariam uma maior ênfase sobre a importância do desenvolvimento local.

A “equidade”, apesar da dificuldade que existe em defini-la, deveria ser entendida como equânime, sendo distribuídos entre os seus potenciais beneficiários os recursos e os resultados da produtividade obtida em cada Agro ecossistema.

O princípio da “autonomia”, por sua vez, diz respeito “ao grau de integração dos Agro ecossitemas, refletido pelo movimento de materiais, energia e informação entre seus componentes e entre cada Agro ecossistema e o ambiente externo, assim como o grau de controle exercido sobre estes movimentos”.

Deduz-se que, quanto mais depender do mercado, menos autônomo será o sistema; da mesma forma que quanto mais dispuser internamente dos elementos que entram no processo de produção, mais autônomo será.

O modelo de desenvolvimento rural baseado nos princípios da Agroecologia apresenta-se como a melhor alternativo ao sistema convencional rural, principalmente no Estado do Rio de janeiro, que não tem vocação pro Agrobussines

O Jardim Sintropico da Fazenda dos Cordeiros possui características que o fazem socialmente justo, economicamente viável e ecologicamente sustentável.

Para tanto, é mister que os planos de desenvolvimento tenham em conta não só as bases ecológicas da agricultura sustentável, como também os princípios da economia ecológica. No passado, a falta de uma compreensão integral contribuiu para a crise ecológica e socioeconômica atual que afeta a agricultura moderna e a sociedade como um todo.

A Fazenda dos Cordeiros acredita que a Agroecológica pode guiar o desenvolvimento rural sustentável para lograr objetivos de longo prazo, como manter os recursos naturais e a produção agrícola; minimizar os impactos sobre o meio ambiente; adequar os ganhos econômicos quanto à viabilidade e eficiência; satisfazer as necessidades humanas e responder às necessidades sociais das famílias e comunidades rurais.

Portanto, a Agroecologia pode servir como paradigma diretivo, já que define, classifica e estuda os sistemas agrícolas a partir de uma perspectiva ecológica e socioeconômica.

Como quase todas as correntes teóricas da sustentabilidade, a perspectiva Agroecológica considera a intervenção do Estado como um dos entes potencializadores dos processos de transição.

A Fazenda dos Cordeiros está alinhada e conectada com os defensores da Agroecologia na proposta de mudanças nos conteúdos dos currículos de formação profissional, nos conteúdos, nas técnicas e metodologias de investigação e extensão para que possam vir a ser instrumentos voltados para a construção de um novo modelo de desenvolvimento. Trata-se de aportar com o conhecimento acadêmico fundamental para viabilizar as iniciativas, ampliando a oferta de capacitação na área.

A crise do paradigma convencional da modernização e os problemas econômicos, sociais e ambientais que se abateram sobre uma grande parte da humanidade fizeram do final do século XX um período rico e desafiador, ao se exigir que fossem buscadas formas alternativas para os humanos e destes para com a natureza.

A Agroecologia pode ser incentivada até em zonas urbanas, em áreas pequenas, até mesmo a quintais e terraços. Com isto, podemos retomar muitas práticas rurais tradicionais não agressivas ao meio ambiente.

A Fazenda dos Cordeiros acredita no desenvolvimento rural sustentável e o nosso planejamento, considerar a superposição das diferentes gerações de forma a garantir a continuidade da vida.

O Jardim das Orquídeas

Na Fazenda dos Cordeiros podemos presentear nosso planeta, preservando, plantando, não retirando nada da Natureza, deixando fluir seu curso, sem grandes impactos, normalmente causados pelo homem. Aqui o maior barato é observar, fotografar, refletir.

Como sabemos, as orquídeas são plantas exigentes e especializadas e, consequentemente, sofrem com as interferências nas florestas. Elas possuem frutos em forma de cápsulas, capazes de armazenar, cada uma, até três milhões de sementes. As sementes não possuem reservas e só germinam ao encontrar ambiente propício. Assim, quando a cápsula explode, a matriz ‘aposta’ em muitas possibilidades, na expectativa de que pelo menos algumas caiam em um local ideal e uma nova planta germine.

Na Mata Atlântica um tronco no chão faz parte do ecossistema e da Natureza. Ela sabe o que faz. Ali no chão ela estará encerrando seu ciclo, mas ainda poderá florir e semear a região.

Independentemente de ser plantada em árvores vivas, em cascas de árvore, ou ainda em vasos, a orquídea deverá estar com suas raízes aparadas, principalmente as raízes da parte traseira. Os vasos devem ser proporcionais ao tamanho da planta.

Uma maneira bem prática para estabelecer o tamanho do vaso é colocando a traseira da planta encostada na borda interna. Deixa-se sobrando dois dedos da outra borda.

Pega-se a orquídea com a mão esquerda, revestindo as raízes com substrato apropriado, tomando o cuidado para deixar o rizoma na parte superior e totalmente descoberto. A seguir, coloca-se a planta dentro do vaso, com a parte traseira encostada na sua borda, e a parte dianteira voltada para dentro do vaso. Depois, completa-se o vaso com substrato, apertando-se levemente em volta da planta. Se for necessário, coloca-se um tutor de madeira ou bambu para manter a orquídea ereta. Esta deve ficar em lugar sombreado e arejado, diminuindo-se as regas.

Não é a toa que as orquídeas são consideradas as flores mais bonitas do mundo.

Temos orquídeas florindo todas as épocas do ano e a cada floração uma grata surpresa. Suas cores, formas e aromas são inconfundíveis. Nossa produção vem se formando ao longo de quase 10 anos, por isso é muito diversificada e sempre temos alguma florindo.

As primeiras adquiridas do Sr. Elias, um orquidófilo colecionador de Silva Jardim, que muito amigavelmente nos vendeu as primeiras espécies raras de orquídeas, que cultivamos com muito carinho até hoje.

As orquídeas Cattleyas e suas híbridas, fruto de cruzamentos induzidos, realizados na Fazenda dos Cordeiros em parceria com o casal amigo Marta e Enrique de São José do Vale do Rio Preto, também são muito bonitas e apreciadas, principalmente pelo tamanho e perfumes de suas flores.

Outra espécie muito bem-adaptada ao clima de pé de serra da Fazenda dos Cordeiros são as Denphals, importadas da Tailândia com o objetivo de estabilizar a produção ao longo do ano com flores no inverno, garantido assim, novos mercados consumidores.

Hoje em dia há muitas notícias um pouco preocupantes: muitas pessoas procurando informações nas Redes Sociais sobre orquídeas do mato ou orquídeas coletadas.

Um grande amigo biólogo, André Micaldas, um dia me disse, que orquídeas em cativeiro é como pássaros em gaiolas...será?

Plantar orquídeas na Natureza não é uma coisa muito comum, mas é importante. Você sabe por que?

Estas são as pesquisas que demonstram o interesse no tema e que a turma de amigos e especialistas da Fazenda dos Cordeiros podem ajudar a responder:

  • “como cuidar de orquídeas do mato”
  • “onde achar orquídeas no mato”
  • “como identificar muda de orquídeas no meio do mato”
  • “como identificar uma orquídea no mato”
  • “como plantar orquídea do mato”
  • “orquídeas do mato comprar”
  • “orquídeas pequenas do mato”
  • “para que eh bom a orquídea do mato”
  • “tipos de orquídeas do mato”
  • “espécies de orquídeas do mato”
  • “encontra orquídea no mato”
  • “mato para pegar orquídeas”
  • “minhas orquídeas do mato
  • “orkidias do mato da região do para”
  • “orquídea do mato mais comum”
  • “orquídeas de mato em minas”
  • “orquídeas são as mesmas que dão em arvores no mato”
  • “plantas orquídeas do mato”
  • “tem orquídeas no mato”
  • e a mais legal: “www.orquideas do mato.com.br”;

Na Fazenda dos Cordeiros você pode aprender que existem boas práticas para o plantio de orquídeas na Natureza e que nunca devemos coletar plantas nativas.

Lembra da história dos pássaros em gaiola?

A maioria das pessoas que estão procurando informações na Internet querem saber como cuidar daquilo que coletaram, onde coletar ou a melhor e mais correta ação; onde comprar mudas, o que fazer quando acha estas pobres plantas na mata e coisas assim.

Para quem não sabe, coletar plantas na Mata Atlântica é crime inafiançável, previsto no código florestal brasileiro.

Antes de mais nada, fazer uma visita nos viveiros e plantar uma planta no Jardim de Orquídeas é lindo, muita Mata Atlântica, ipês, fruteiras, lago, nascentes, trilhas e muito mais...quem sabe, com sorte, avistaremos algumas orquídeas no Circuito Reserva Natural da Fazenda dos Cordeiros, onde podem ser avistadas plantas mais antigas, como:

Viram só, com certeza caminhando e prestando atenção todos acharão alguma coisinha bacana em meio ao mundaréu de verdes da Mata Atlântica, onde vivemos. Imaginem só o que podemos achar na Natureza.

Aprender a plantar orquídeas em árvore viva, identificar e escolher as árvores ideais para este tipo de cultivo, que são aquelas que perdem as folhas durante o inverno, favorecendo a luminosidade da planta, justamente quando o sol é mais brando. Já no verão, as árvores ficam enfolhadas e protegem as orquídeas de queimaduras.

Plantar orquídeas em árvores é simples. Basta amarrar a orquídea no tronco com um pedaço de barbante. Este tipo de cultivo não requer transplante nem rega. Certo?

Agora que cuidados devemos tomar para que a nossa mudinha cresça sem doenças e pragas, que produza flores bonitas e perfumadas todos os anos e que não interfiram no ambiente no qual serão plantadas? Aqui na Fazenda dos Cordeiros, estaremos trabalhando para tirar suas dúvidas.

E para os interessados no plantio em cascas secas de árvores, também poderemos orientar, como por exemplo ao fazer dois furos, pegar a orquídea que se deseja plantar e faz-se uma boa limpeza em suas raízes e folhas. Depois disso, coloca-se um pouco de esfagno  molhado sob as raízes e faz-se a amarração da orquídea, com barbante ou um arame, utilizando-se os furos feitos na casca.

Em pouco tempo, a orquídea estará enraizada e servirá como uma bela peça de decoração de jardins ou de varandas de casas.

Alguns ensinamentos simples e que funcionam muito bem, podem ser comprovados aqui na Fazenda dos Cordeiros:

  • Prefira os vasos de plástico...mas fique de olho nas regas para não encharcar demais.
  • Para trocar de vaso, repare os novos brotos – esta é a frente da orquídea e acrescente substrato novo, que precisa estar molhado com água sem cloro
  • Antes de cortar a orquídea, esterilize a tesoura ou faca com cloro, para evitar a transmissão de doenças.
  • Quando cortar uma folha, passe canela em pó no local do corte, é um cicatrizante natural.
  • Cochonilhas e pulgões podem ser eliminados das folhas com sabão de coco. Use uma escova de dente usada para esfregar as folhas.
  • Repara na coloração da folhagem Se estiver escura, é sinal de pouca luz. Mude a orquídea de local Quanto mais luz, mais flor

 

Uma fazenda que Recebe!

Contatos

 reservas (@) fazendadoscordeiros.com.br
   +55 (21) 99640.6059 (Whatsapp)
   Estr. João Carvalho, 2800 - Imbau, Silva Jardim - RJ, 28820-000, Brasil

Rede Social